• Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira deixa o governo Temer

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, presidente licenciado do PRB, um dos partidos da base governista, formalizou nesta quarta-feira (3) a sua saída do governo. Marcos Pereira, bispo evangélico, investigado por suspeita de crimes de corrupção, entregou uma carta de demissão ao presidente da República, Michel Temer.

Num post colocado na sua página no Facebook, o ex-ministro, que integrava o governo desde 2016, diz que cumpriu “com muita dedicação esta missão que me honrou muito (…). Saio satisfeito e feliz”.

Desde dezembro, Pereira é o terceiro ministro que deixa o governo, depois de Antonio Imbassahy, do PSDB, que ocupava a Secretaria de Governo, e Ronaldo Nogueira,  do PTB, que esteve à frente do Ministério do Trabalho.

De acordo com declarações de Marcos Pereira, a sua saída visa ter tempo para se dedicar à preparação da campanha eleitoral do PRB e da sua própria campanha à reeleição para deputado federal nas eleições que se realizarão no final do ano. A legislação eleitoral estabelece que os ocupantes de cargos públicos que se queiram candidatar têm até abril para deixar as funções.

Ainda não foi anunciado quem irá para o lugar de Pereira. Também o cargo de ministro de Trabalho continua vago.

O presidente licenciado do PRB é alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), tendo sido denunciado, no âmbito dos acordos de colaboração feitos pela Odebrecht com a Procuradoria Geral da República. Ele teria recebido da construtora R$ 7 milhões para o seu partido.  O ex-ministro é também suspeito de ter recebido suborno do empresário  Joesley Batista, do grupo industrial de carnes JBS.

Jan 03, 2018 18:40 UTC
Comentários