• Começou a campanha da eleição presidencial do Irã

A campanha começou para a eleição presidencial do Irã com o Hassan Rouhani atual de um lado que deve enfrentar uma batalha resistente com os grupos denominados Principalistas que criticam sua forma de manejar a economia.

 

Os principais rivais de Rouhani na corrida parecem ser Seyed Ebrahim Raeisi, um clérigo sênior que lidera uma importante organização de caridade, além do prefeito de Teerã, Mohammad-Baqer Qalibaf.

O vice- presidente do atual presidente (Rouhani), o Eshaq Jahangiri, e outros dois candidatos de pouca importância são os outros candidatos que tiveram suas qualificações aprovadas pelo Conselho de Guardiões, o principal que supervisiona a eleição e as qualidades dos participantes. Eles estavam entre mais de 1.600 esperançosos que se registraram para concorrer à presidência.

A votação será realizada em 19 de maio, quando os iranianos também escolherão os vereadores de Conselhos das cidades e vilas.

O Ministério do Interior anunciou a lista dos candidatos qualificados no final da noite de quinta-feira depois de recebê-lo do Conselho Guardião, efetivamente permitindo-lhes lançar suas campanhas eleitorais.

A comissão eleitoral decidiu na quinta-feira que os debates de TV ao vivo seriam proibidos, levando a críticas por Rouhani e outros candidatos.

Rouhani venceu por pouco a eleição na última vez, com 51 por cento na primeira rodada, ajudado por um campo de Prinicipistas divididos. Se nenhum candidato ganha mais de 50 por cento, a corrida entre os dois primeiros mais votados será realizado uma semana mais tarde. Desta vez, Raeisi surgiu como uma fronte rival da parte dos Princípalistas. Ele dirige uma fundação religiosa na cidade sagrada de Mashhad, que cuida do santuário do imã Reza o oitavo imã dos muçulmanos xiitas.

Qalibaf ficou em segundo lugar na ultima eleição contra Rouhani em 2013. Ele é um veterano de guerra, ex-comandante do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC) e chefe de polícia.

Os outros dois candidatos são moderados Reformistas. Mostafa Hashemitaba e o Mostafa Mirsalim, ambos os detentores de cargos veteranos desde a Revolução Islâmica em 1979.

 

Apr 21, 2017 13:23 UTC
Comentários