Líder Supremo da Revolução Islâmica aiatolá Seyed Ali Khamenei em uma cerimônia na quinta-feira aprovou o presidente eleito iraniano, Hassan Rouhani, que ganhou a maioria dos votos nas eleições presidenciais de 19 de maio.

Os chefes dos três ramos do poder no Irã, oficiais militares, Ulema, acadêmicos e uma série de embaixadores e representantes estrangeiros participaram da cerimônia na Mesquita do Imam Khomeini em Teerã.

Após o aval do presidente eleito, ele participará da cerimônia de juramento em Majlis (Parlamento) em 5 de agosto.

De acordo com o artigo 110 da Constituição da República Islâmica do Irã, um dos atributos e responsabilidade do líder é "assinar a a credencial do presidente da República, após sua eleição pelo povo.

As qualificações dos candidatos à presidência, com respeito às condições estabelecidas pela constituição, devem ser confirmadas pelo Conselho Guardião antes das eleições gerais e aprovadas pelo líder para o primeiro mandato ".

Então, o presidente reeleito assumirá oficialmente o cargo e iniciará sua missão de servir as pessoas e o sistema.

De acordo com o artigo 121 da Constituição da República Islâmica do Irã, o presidente iraniano deve prestar juramento durante uma cerimônia na presença do chefe do Judiciário e dos membros do Conselho Guardião.

O artigo 121 diz que o presidente da República Islâmica deve prestar o seguinte juramento e adicionar a assinatura dele.

O texto do juramento é o seguinte:

Em nome de Deus, o mais misericordioso, o mais misericordioso

Como presidente da República, eu juro, diante deste glorioso Alcorão e da nação iraniana, em Deus o exaltado e o poderoso, que guardarei a religião oficial do país, a ordem da República Islâmica e a Constituição .Vou empregar todas as minhas capacidades e qualificações para cumprir as responsabilidades que assumi. Vou me dedicar ao serviço das pessoas e ao avanço do país, a divulgação da religião e da moral e a proteção da verdade e da justiça.Evitarei qualquer forma de autocracia e protegerá a liberdade e a dignidade dos indivíduos e os direitos que a constituição concedeu à nação. Não vou retirar esforços para salvaguardar as fronteiras e a independência política, econômica e cultural do país. Ao buscar a ajuda de Deus e seguir o Profeta do Islã e os Imames Imaculados, a paz esteja com eles, eu, como um fiduciário sábio e dedicado, apreciarei como uma confiança santificada, o poder que a nação me concedeu, o que eu farei Transferir para a pessoa que o povo eleger após mim.

Aug 03, 2017 10:16 UTC
Comentários