O ministro das Relações Exteriores iraniano, e enviado da ONU para o Iêmen sublinha a importância de encontrar soluções políticas globais para acabar com a crise iemenita.

O iraniano ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, e enviado especial da ONU para o Iêmen, Ismail Ould Xeque Ahmed, realizaram uma reunião no sábado em Teerã, a capital iraniana.

Na reunião foram discutidos os últimos desenvolvimentos relacionados com a crise humanitária no Iêmen desde março 2015, que a Arábia Saudita iniciou o seu ataque a país.

Zarif assinalou que o Irã busca um fim oficial do conflito. No mesmo dia, Xeque Ahmed também se encontrou com iraniano vice-chanceler para Assuntos Árabes e Africanos, Hussein Jaberi Ansari.

O diplomata iraniano disse a seu interlocutor que a República Islâmica apoia todos os esforços da Organização das Nações Unidas (ONU) destinadas a acabar com uma guerra em que a população iemenita sofre diariamente.

A este respeito, Jaberi Ansari expressa profunda preocupação com a grave crise humanitária no Iêmen.

O enviado da ONU, entretanto, informou as partes iranianas sobre os últimos desenvolvimentos relativos à situação humanitária, e suas últimas negociações para reviver os esforços para encontrar uma solução política para a crise. Por isso, ele pediu que Teerã continuasse apoiar estas iniciativas, para não permitir o destacamento política no país árabe. Desde que Riad, com a aprovação dos Estados Unidos, começou a sua invasão, tem destruído grande parte da infra-estrutura do Iêmen e deixou milhões de iemenitas em uma situação de fome, o que aumenta a vulnerabilidade a doenças, como a cólera.

De acordo com dados do Fundo das Nações Unidas para as Crianças (UNICEF), pelo menos 1546 crianças foram mortas e 2.450 feridos no conflito.

 

Aug 13, 2017 06:03 UTC
Comentários