• Rouhani exorta os venezuelanos a se unirem contra os EUA

O Presidente Rouhani reuniu-se com o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e destacou a necessidade de continuar as consultas entre os países produtores de petróleo, e disse: "Os esforços da OPEP e de países não pertencentes à OPEP, particularmente Venezuela, tiveram lucros positivos na redução da produção, e estes esforços são essenciais".

A Venezuela foi convulsionada por meses de agitação, que mergulhou o país rico em petróleo na pior crise econômica de sua história.

O governo diz que Washington está instigando a agitação e tentando minar o país sul-americano. "Não temos dúvidas de que os novos métodos do governo dos EUA não podem durar por muito tempo", disse Rouhani à margem da primeira cúpula científica e tecnológica da Organização de Cooperação Islâmica (OIC) em Astana.

Rouhani sublinhou a importância da unidade e uma maior cooperação entre países independentes em face dos esforços dos EUA para criar divisões.

No mês passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, desencadeou um protesto depois de dizer que não descartava uma "opção militar" contra a Venezuela.

Ele fez a ameaça depois de assinar uma nova ordem executiva impondo sanções a Caracas. Maduro disse a Rouhani que seu povo "testemunhou manobras invasivas e intrometer-se pelos EUA, especialmente nos últimos seis meses, mas vamos enfrentar essas pressões preservando nossa unidade".

O presidente venezuelano pediu maior expansão e aprofundamento das relações entre Teerã e Caracas, que desenvolveram as relações mais estreitas nos últimos anos.

O Irã está envolvido na Venezuela em uma série de projetos conjuntos no valor de vários bilhões de dólares em setores de energia, agricultura, habitação e infra-estrutura. Os principais projetos industriais do Irã na Venezuela incluem uma planta de montagem de automóveis, um complexo de fabricação de trator e uma fábrica de cimento.

Ambos os países são extremamente ricos em recursos. A Venezuela possui o maior reserva de petróleo do mundo, enquanto o Irã possui o quarto maior reserva de petróleo e a maior reserva de gás do mundo.

Em suas conversas, Rouhani sublinhou a necessidade de consultas contínuas entre os membros da OPEP e não membros da OPEP e saudou a Venezuela por ajudar a estabilizar os preços do petróleo bruto. Caracas tem sido chave para um acordo de dezembro de 2016, segundo o qual os membros da OPEP concordaram em cortar a produção em 1,2 milhões de barris por dia.

Os produtores não-OPEP, liderados pela Rússia, se juntaram ao comprometer-se a reduzir a produção em 558 mil bpd.

Maduro disse que os esforços estavam em andamento para outra reunião a ser realizada entre os principais produtores de petróleo no final do ano para levou os preços ao nível desejado. Em outra parte, Rouhani descreveu o terrorismo como uma ameaça global. "Felizmente, os países que atualmente lutam contra o terrorismo na região tiveram grandes conquistas, de modo que as condições para os terroristas no Iraque e na Síria se tornou agora mais terrível".

"Com a derrota dos terroristas na região, a interferência estrangeira também será limitada", afirmou o presidente iraniano.

Rouhani chegou a Astana no sábado para participar da primeira cúpula de ciência e tecnologia da OCI, que será realizada no domingo e segunda-feira.

 

 

Sep 10, 2017 12:30 UTC
Comentários