• Turquia apoia a estabilidade e a segurança no vizinho Irã, diz Erdogan a Rouhani

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que seu país atribui grande importância à estabilidade e segurança no vizinho Irã.

Em reação aos protestos recentes em algumas cidades do Irã, Erdogan disse em uma conversa telefônica com o presidente iraniano, Hassan Rouhani, na quarta-feira que "a paz e a estabilidade" da sociedade iraniana devem ser preservadas e que partilha da opinião de que o direito de manifestação não pode levar a "violações da lei". Referindo-se aos relatos da mídia ocidental e observações feitas por certas autoridades dos EUA e israelenses no que diz respeito aos protestos, o presidente turco disse que seu país estava familiarizado com a campanha de propaganda midiática do Ocidente e comentários "maliciosos" pelo presidente dos EUA e o primeiro-ministro israelense.

Em outra parte de suas observações, Erdogan disse que a Turquia estava interessada em expandir as relações em todos os campos com o Irã, inclusive no setor bancário.

Ele também elogiou a cooperação entre Teerã e Ancara no estabelecimento da estabilidade regional, incluindo sua interação nas conversas de Astana e Sochi sobre a Síria.

Rouhani, por sua vez, afirmou que o povo iraniano era livre para protestar no âmbito da lei, acrescentando que a segurança da nação era de grande importância para o governo, que não ficaria ocioso diante de qualquer ato de violência ou medida ilegal.

Ele também elogiou a cooperação de Teerã-Ancara em diferentes setores, incluindo política, segurança e economia, e expressou a esperança de que os dois países dariam um grande salto para a expansão dos laços bilaterais em 2018.  

O Irã está resolvido a reforçar os seus laços com a Turquia, disse Rouhani, acrescentando: "A cooperação entre Teerã e Ancara e a sua participação ativa nas negociações de Sochi e Astana sobre a Síria contribuíram para o fortalecimento e o desenvolvimento da segurança na região e este processo continuaria para alcançar plena estabilidade e segurança na região”.

Na semana passada, o Irã foi palco de vários protestos com motivos econômicos em várias cidades iranianas, mas essas manifestações tornaram-se violentos quando grupos de participantes, alguns deles armados, vandalizaram a propriedade pública e lançaram ataques contra estações de polícia e edifícios governamentais.

Dezenas pessoas foram mortas na violência que se seguiu, segundo relatos da mídia estatal.

Na quarta-feira, os iranianos sairiam às ruas em várias cidades para condenar a violência. Os participantes expressaram o seu apoio ao governo e entonavam slogans contra os EUA e o regime israelense para apoiar os tumultos.

Os comícios de quarta-feira foram realizados em diferentes cidades, incluindo Ahvaz, Kermanshah, Bushehr, Abadan, Gorgan e Qom. Várias outras cidades vão se realizar manifestações similares na quinta-feira, enquanto as pessoas em Teerã realizarão uma marcha após as orações das sextas-feiras.

 

Tags

Jan 03, 2018 17:59 UTC
Comentários