• O Irã rejeita o duplo padrão da ONU perante

Pars Today- O secretário-geral do Comitê de Direitos Humanos do Judiciário do Irã, Mohamad Javad Larijani, denuncia o duplo padrão da ONU sobre questões de direitos humanos e especifica a negligência da entidade com os "crimes" dos Estados Unidos e seus aliados europeus.

"Hoje existem duas bandeiras para defender os direitos humanos (...) e seus aliados europeus defendem uma maneira pela qual os direitos das pessoas dependem de sua raça, religião e opinião política”, disse Larijani na segunda-feira, lendo uma declaração durante a 37ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (UNHRC) na cidade suíça de Genebra.

Ao desenvolver sua posição, Larijani denunciou os "crimes" cometidos por certos países ocidentais, cujo registro de direitos humanos permanece imaculado apesar de causar milhares de mortes nos territórios palestinos ocupados, Iêmen, Síria e Afeganistão.  .

"Espera-se que as Nações Unidas (ONU) deixem de se comportar com hipocrisia nesta falsa corrente de direitos humanos, baseada em duplos padrões e discriminação", afirmou. O Irã critica o relatório da ONU sobre os direitos humanos como "um credível"

Nessa mesma linha, convidou a comunidade internacional a se envolver em uma "campanha de direitos humanos" e não permitir que os principais infratores a este respeito no mundo sejam censurados pelos crimes de direitos humanos.

Larijani, em outra parte de seu discurso, destacou a República Islâmica como o país mais democrático do oeste da Ásia e condenou a decisão "sem sentido" da ONU de renovar a presença de um relator especial sobre direitos humanos no país persa. Na opinião dele, a ONU adota tal posição em relação a Teerã, enquanto em países próximos do Irã, os líderes mancham as mãos por crimes, mas permanecem impunes, já que "os petrodólares são trocados pelos direitos humanos (do tipo) dos Estados Unidos".

No sábado, Larijani sublinhou que a ONU transformou os direitos humanos em um mero instrumento para se sobrepuser às atividades de terroristas apoiados pelo Ocidente.

Mar 13, 2018 23:08 UTC
Comentários