• Forças lideradas pela Arábia Saudita matam os cativos iemenitas do mesmo estilo de Daesh

Pars Today- Um vídeo recente divulgado por uma importante autoridade iemenita mostra forças lideradas pela Arábia Saudita executando os prisioneiros iemenitas do estilo de Daesh em mais uma ação criminosa em meio à sangrenta guerra liderada por Riad no país.

Mohammed Abdul-Salam, porta-voz do movimento Houthi Ansarullah, do Iêmen, publicou na quinta-feira um vídeo em sua conta no Twitter, mostrando membros da coalizão liderada pela Arábia Saudita executando brutalmente prisioneiros iemenitas atirando com metralhadoras pesadas em uma área aberta.

Os cativos estavam vendados e algemados. Abdul-Salam disse que as execuções têm as mesmas marcas do grupo terrorista Takfiri de Daesh, acrescentando que assassinatos no estilo de Daesh mostram que não apenas os Estados Unidos, mas também a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos participaram da criação do terrorista mais terrível do mundo. Ele acrescentou que os sauditas e os Emirados vêm usando grupos extremistas como um instrumento para promover seus objetivos.

Abdul-Saleh critica ainda os órgãos de direitos humanos por fechar os olhos às violações dos direitos humanos cometidas pelas forças lideradas pela Arábia Saudita no Iêmen. Na terça-feira, uma investigação da Associated Press revelou que a coalizão liderada pela Arábia Saudita conseguiu acordos secretos com terroristas da Al-Qaeda no Iêmen, recrutando centenas de militantes Takfiri nas operações terrestres contra o movimento Houthi Ansarullah e as forças aliadas.

Os Emirados Árabes Unidos também estão desempenhando um papel fundamental na guerra liderada pelos sauditas no Iêmen, que começou em 2015. Citando vítimas e testemunhas, a Associated Press informou em junho que centenas de detidos sofreram tortura e abuso sexual por parte dos oficiais dos Emirados nas prisões de Abu Dhabi, no Iêmen.

A Anistia Internacional afirma também "violações graves e sistemáticas" em prisões administradas pelos Emirados Árabes Unidos no Iêmen. Nos últimos meses, militantes apoiados pelos Emirados Árabes Unidos teriam sequestrado e torturado centenas de pessoas no sul do Iêmen. A onda de sequestros ocorreu sob o pretexto de eliminar elementos suspeitos ligados a Al-Qaeda.

 

Aug 09, 2018 13:59 UTC
Comentários