• Portugal: Presidente da República culpa

Pars Today- O Presidente da República admitiu hoje, no Egito, culpas de "todos" pelo crescimento do autoproclamado Daesh e defendeu que Portugal, ao contrário dos EUA, jamais transferirá a sua embaixada para Jerusalém.

Marcelo Rebelo de Sousa fez um discurso pela tolerância e pela paz na universidade de al-Azhar, ao lado da milenar mesquita com o mesmo nome, na cidade do Cairo, e, no fim, respondeu a perguntas, em árabe e tradução simultânea, de uma plateia de estudantes, religiosos e professores.

Uma delas, foi sobre a explicação que dava para o fenómeno do crescimento do autoproclamado Daesh, que reclamou a responsabilidade por atentados, na Europa e em África.

"Quem teve a culpa fomos nós", repetindo "nós" por quatro vezes, ocidentais e países islâmicos, mencionando depois que "os europeus foram egoístas" e não deram importância às dificuldades e necessidades sentidas pelas sociedades.

"Quando a sociedade vive em crise, quando a sociedade não responde às necessidades das pessoas, na política não há vazios, alguém o preenche", afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa visitou ainda a mesquita de al-Azhar e anunciou que vai condecorar o grande imã da mesquita, sheik Ahmed Mohamed el-Tayed.

"Portugal vai dar-lhe uma condecoração pelo sua luta pela paz", justificou.

Marcelo atribuiu também ao Islão alguma tendência "contemplativa" dos portugueses quando olham um nascer ou um pôr do sol.

Tags

Apr 12, 2018 17:56 UTC
Comentários