• 1º de Maio: Polícia detém 109 manifestantes nos confrontos de Paris (+fotos)

A polícia francesa disse hoje que 109 pessoas ficaram detidas na sequência dos distúrbios ocorridos durante as manifestações do Dia do Trabalhador, em Paris.

O chefe da polícia da capital francesa, Michel Delpuech, disse à rádio France Inter que, durante os confrontos de terça-feira, 283 pessoas foram identificadas pelas autoridades e que 109 permanecem detidas.

Os confrontos de terça-feira na capital francesa fizeram "vários feridos" que, segundo a polícia, foram provocados por 1.200 "black blocs" (grupos anarquistas) durante um desfile em que participavam 14.500 manifestantes.

As autoridades dizem que os anarquistas entraram em confronto com os agentes no tendo perturbado a manifestação "dos parisienses e dos sindicatos".

Na terça-feira à tarde, quatro pessoas ficaram feridas, 31 estabelecimentos comerciais foram vandalizados e duas lojas e seis veículos foram incendiados.

As forças policiais usaram gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar os manifestantes anarquistas que se envolveram em confrontos com as autoridades.

Irã pede à polícia francesa que garanta atividades de mídia

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã pediu na quarta-feira à polícia francesa que mantenha a segurança das atividades profissionais dos repórteres e da mídia.

Bahram Qasemi fez as declarações criticando as medidas da polícia francesa contra a equipe de imprensa da Rádio Irã (IRIB) em Paris.

Ele expressou arrependimento pelo acidente ocorrido para a equipe de imprensa, que resultou em lesão do fotógrafo e envenenamento do repórter.

"Não aceitamos esses acidentes e esperamos que as autoridades francesas tomem as decisões necessárias para investigar a questão e investigar as condições de saúde da equipe da IRIB", disse ele.

Os comícios que foram realizados por ocasião do Dia Internacional dos Trabalhadores levaram a conflitos entre a polícia e os manifestantes.

O repórter iraniano Shahsavar Hosseini e Tohidian, o fotógrafo, ficaram gravemente feridos.
 

Maio 02, 2018 09:14 UTC
Comentários