• Evo Morales critica veto à candidatura de Lula nas eleições do Brasil

O presidente da Bolívia, Evo Morales, criticou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil de vetar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a Presidência da República nas eleições gerais de outubro.

"Nós rejeitamos essa decisão porque ela mina a democracia e a vontade do povo brasileiro", escreveu Morales em seu Twitter.

Ele ressaltou que o TSE rejeitou a candidatura à presidência de Lula, "apesar de liderar todas as pesquisas eleitorais".

Quatro dos sete magistrados votaram a favor de vetar a candidatura e proibir Lula de fazer campanha como candidato, mesmo na propaganda eleitoral no rádio e na televisão, que começa neste sábado.

O juiz Luís Roberto Barroso, o primeiro a votar, argumentou que o caso de Lula está claramente enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede que a candidatura de condenados em segunda instância.

O magistrado também rejeitou a resolução do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que pediu que Lula mantivesse seus direitos políticos e pudesse ser candidato até que sua sentença não fosse confirmada em último recurso.

Barroso e os outros três juízes que votaram no mesmo sentido consideraram que a resolução da agência internacional não tem impacto legal no Brasil, e que se trata de uma recomendação que não deve ser levada em conta.

Lula foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, e desde abril está preso em Curitiba.

Apesar disso, é o favorito dos brasileiros, de acordo com todas as pesquisas, e seu apoio cresceu com o tempo, atingindo quase 40% das intenções de voto.

Espera-se que a defesa do ex-presidente recorra da decisão do TSE em outras instâncias para que Lula possa ser candidato.

Tags

Sep 02, 2018 08:59 UTC
Comentários