• Revolução islâmica, auto-confiança nacional e progresso científico

Pars Today- Hoje, no 6º dia da Decada de Alvorada , marcando a grande vitória da Revolução Islâmica do Irã, apresentamos uma característica interessante intitulada "Revolução Islâmica, auto-confiança nacional e progresso científico".

Entre as realizações da Revolução Islâmica está a restauração da identidade e da dignidade do povo iraniano após mais de um século e meio de humilhação nas mãos dos governantes despóticos e das grandes potências, como a Rússia czarista , Grã-Bretanha e dos EUA.

Durante  50 anos da monarquia Pahlavi, cujas raízes instaladas no Reino Unido, o Irã e o povo iraniano foram privados de sua rica cultura religiosa e nacional e estavam sendo transformados em imitadores da cultura decadente e secular do Ocidente. Assim, quando, o Imam Khomeini (que Deus o abençoe), levantou  a sua voz contra o regime, como uma das destacadas autoridades islâmicas, a nação respondeu ao seu chamado para gerar o movimento popular que finalmente colapsou a monarquia e a jogou na lixeira da história. o povo  recuperou sua independência, liberdade, auto-confiança nacional e a dignidade. Esses valores, com base na fé, inspiraram a autoconfiança e continuaram a desempenhar o papel fundamental nas conquistas da nação iraniana em vários campos, incluindo as esferas científica e tecnológica.

O Pai da Revolução Islâmica (Imam Khomeini) em seus discursos costumava enfatizar as maravilhas de auto-confiança. Por exemplo, ele pediu aos iranianos que utilizassem os seus talentos,  dados por Deus,  para emancipação do país, já que o regime de Pahlavi havia destruído a indústria e a agricultura, dependendo o país cada vez mais à  Europa e aos EUA.

Hoje, quase 40 anos após a vitória da Revolução Islâmica, o conceito de "auto-confiança nacional" , transformaram o Irã em uma sólida base industrial. Imam Khomeini enfatizou em desenvolvimento da ciência e do conhecimento, como os principais objetivos da Revolução Islâmica, e acreditava que alcançar outros objetivos, especialmente a materialização da independência política, econômica e intelectual, tinha sido possível através da expansão cinentifico e do conhecimento.

Assim, o Irã lançou a campanha de alfabetização e em 7 de janeiro de 1979, por ordem do Imam Khomeini iniciou o Movimento de Alfabetização. ele disse na altura: Um muçulmano  não pode ser privado de aprendizagem . Todos os analfabetos devem aprender, e todos os irmãos e irmãs alfabetizados devem ensinar aos outros.

Enquanto em 1979, mais de metade da população iraniana, ou seja, 52% eram analfabetos, hoje mais de 90% dos iranianos são alfabetizados .

Além disso, a Revolução Islâmica proporcionou uma vasta  participação efetiva das mulheres em vários campos da sociedade. Uma das áreas mais importantes em que as mulheres desempenharam um papel proeminente foi o campo da educação.

Enquanto nos anos que antecederam a vitória da revolução, apenas 35% da população de mulheres do país se beneficiou da educação e do conhecimento, hoje na véspera do trigésimo nono aniversário da vitória da Revolução Islâmica, mais de 90  percentual de mulheres iranianas não é apenas educador, mas seu número nas universidades são mais do que estudantes do sexo masculino. De acordo com ele  , enquanto no ano de 1979, menos de 50 mil estudantes universitários eram meninas, em 2009 esse número aumentou em dez vezes para o número 500 mil, e o número atual é de cerca de dois milhões. Atualmente, cerca de 56% dos estudantes universitários são meninas.

O Irã islâmico também fez progressos surpreendentes em vários campos científicos. Conforme observado pelo Líder da Revolução Islâmica, o aiatolá Seyyed Ali Khamenei, "Nosso crescimento científico é maior do que o de muitos países avançados". Por exemplo, durante o reinado de 37 anos do segundo potentado de Pahlavi, apenas 2026 artigos foram publicados por Cientistas iranianos em revistas internacionalmente reconhecidas ou lidas em conferências internacionais. Agora, nos últimos 39 anos da República Islâmica, mais de 245 mil artigos científicos foram publicados por cientistas iranianos.

Além do aumento quantitativo, em termos de produção de qualidade, o Irã fez grandes avanços. De acordo com os números, o progresso científico do Irã aumentou em 800% nas últimas quatro décadas, apesar do país passar por momentos críticos, incluindo a guerra iraquiana de 8 anos e as sanções ilegais impostas pelos EUA.

Em medicina, na energia nuclear, na nanotecnologia, nos campos de defesa, na produção de mísseis, no setor aeroespacial e nas indústrias pesadas, a República Islâmica do Irã deu passos gigantescos para o espanto do mundo. É auto-suficiente em muitos campos vitais.

Hoje em dia, o Irã ocupa o 17º lugar em nivel mundial em termos de ciência e tecnologia, graças à Revolução Islâmica.

Feb 09, 2018 17:21 UTC
Comentários