• A arte da luz da Revolução Islâmica 4

A arte da Revolução Islâmica, por um lado, inclui o espaço (paranormal) e, por outro, a terra (problemas objetivos quotidianos), criando uma forma estética para plasmar estes dois reinos. Neste programa, focaremos nos elementos que são de particular interesse para a arte da Revolução Islâmica.

Os elementos principais da arte da Revolução Islâmica podem ser examinado em duas partes, elementos temáticos e cognoscitivos. Os elementos temáticos formam o conteúdo da obra, diferente do método de apresentação e da expressão artística, que são os elementos políticos, sociais e psicológicos da revolução e depois da guerra imposta, os elementos históricos, os mitos religiosos e os elementos ideológicos e islâmicos.

Os temas específicos da revolução e os eventos que surgiram durante sua formação e vitória, as cenas da revolução e as imagens da guerra, se vêem amplamente nas obras dos artistas pos-revolucionários. Pessoas como o lmam khomeini (que Deus o abençoe) e seu papel como líder na vitória da Revolução Islâmica se encontram entre os outros elementos que devem ser considerado ao examinar a arte da revolução. O papel incomparável da liderança na Revolução Islâmica e sua estreita relação com com o povo encontram-se entre os temas que interessam aos artistas e que os abordaram de diversas maneiras.

Após isso, a guerra e seus heróis e temas relacionados têm ocupado um espaço importante na arte da Revolução Islâmica. Nos próximos parágrafos, podemos mencionar assuntos econômicos, eventos sociais e assuntos humanos.

Devido a uma característica única, a arte da Revolução Islâmica é uma escola que não se aplica a nenhuma outra. Na arte islâmica, o mundo real e material é produto das relações de causa e efeito e um signo de orientação para o mundo invisível. Esta visão, baseada nos princípios da religião do Islã, tem existido na arte islâmica desde séculos passados, mas surgiu de uma nova forma na arte da Revolução Islâmica. Esta crença nas artes visuais e dramáticas formou-se mediante o uso de elementos materiais e a criação de um espaço sobrenatural, utilizando luz, sombra, cor, e imagens posteriores, entre outros e, gradualmente, voltou-se mais diversificado. Por outro lado, em artes como o cinema que não tem a longa data da arquitetura ou a pintura, os cineastas criaram valiosas experiências. As experiências dos artistas iranianos na sétima arte não são menos que qualquer outra arte para os amantes da arte e inclusive introduziu  as crenças iranianas e islâmicas em outras partes do mundo.

A história de Ashura, os heróis e as aventuras do Islã, já seja, simbólica ou realista, têm sido outras fontes de inspiração para os artistas iranianos. Por exemplo, mostram a imagem do Imam Hussein (que a paz esteja com ele) montado sobre um cavalo, em forma de um guerreiro simbólico ou Hazrat Zainab (cumprimentos sejam para ela) ou Abu al-Fazl (que a paz esteja com ele), como os heróis do acontecimento de Karbala, têm sido algumas das imagens que destacam nas obras dos anos posteriores à Revolução Islâmica. Ademais, Hazrat Mahdi (que Deus acelere sua chegada), como o salvador do mundo e a humanidade, está presente a muitas das obras de arte visual, poesia e literatura dessa época, o qual é um signo da proximidade das crenças dos artistas e as crenças do povo muçulmano do Irã. Esta presença é sentida pela audiência através da promoção das superdimensões do salvador, o espaço e a composição artística, e a apresentação de símbolos religiosos nas obras de arte. Ademais, o desenho de órgãos, fonte invisível de luz ou outros símbolos religiosos como colocar múltiplos marcos em uma imagem para induzir o ambiente celestial são todos elementos da arte da Revolução Islâmica que podem transmitir experiências espirituais à audiência. Expressar as ideologias das pessoas, especialmente, na arte relacionada com as revoluções, é uma das preocupações dos artistas. No entanto, o Islã não é a órbita dos valores, mas sim todo mundo foi  criado para ele, para atingir a excelência material e humana, mas a filosofia da presença e existência do homem no mundo é o lucro da perfeição , que, em última instância, faz possível sua conexão com Deus.

A prosperidade e a salvação na arte da Revolução Islâmica começam com um curso de matéria social, política e moral. Depois entra em sua etapa de progresso , que está relacionada com o mundo superior. Portanto, nas histórias corânicas e os temas inspiradores, o artista da Revolução Islâmica pode estar presente à forma de vida mais material e tangível. Por exemplo, a exploração na arte da Revolução Islâmica é de igual interesse para o artista, que leva em conta o amor, a paixão, o ódio e outras dimensões emocionais.

E, por último, a ética na arte da Revolução Islâmica é um fundamento. Isto não significa que o artista não possa selecionar os temas, mas a ética requer que o artista trate temas imorais como o crime, a prostituição, o roubo e a libertinagem , com precisão e elegância,  inclusive utilizando expressões simbólicas e com o objetivo de melhorar a moral e acercar-se à moralidade. Em muitas ocasiões, na arte da Revolução Islâmica, o artista elege os mesmos temas que um artista laico, mas os pule com sua própria opinião . Desta maneira não há nenhuma imoralidade nesta arte, e se preserva a dignidade humana da audiência e seus olhos, ouvidos e alma estão protegidos da maldade.

 

Tags

Mar 04, 2018 09:54 UTC
Comentários