Em Nome de Deus, o Beneficente, o Misericordioso,

Louvado seja Allah,  e que a paz e a misericórdia estejam com o Mensageiro, Al-Mustafa e todos os que são puros e justos, e ao melhores de seus companheiros.

Allah, o Altíssimo disse: " E proclama a peregrinação às pessoas; elas virão a ti a pé, e montando toda espécie de camelos, de todo longínquo lugar. Para testemunhar os seus benefícios e invocar o nome de Allah, nos dias mencionados,....”. (Alcorão surata 22, versículos  27 e 28).

Este canto celestial ainda chama os corações, convidando a humanidade para além dos séculos e eras a se reunir em torno do pivô do monoteísmo. Todos os seres humanos são abordados por esse chamado abraâmica e dignificados por ele; embora, em alguns cantos, não possam ouvi-lo; ou alguns corações, vedados por ignorância e pela negligência, sejam privados disso; ou, ainda que alguns não se preparem para se qualificarem entrar nessa festa global e duradoura, por qualquer razão, não lhes é concedida a oportunidade.

Agora, você que foi agraciado pela essa bênção e entrou na arena segurança da recepção divina. Arafat, Mash'ar, Mina, Safa, Marwa e Mesquita Al-Haram ou Mesquita do Profeta, cada parte desses locais e rituais representa um elo da cadeia de espiritualidade e ascensão da alma para um peregrino que conhece o valor desta oportunidade e aproveita para se purificar e estocar [sobre a espiritualidade] para o resto de suas vidas.

O ponto importante que torna qualquer pessoa pensativa curiosa e sensível é a designação de um ponto de encontro permanente para todas as pessoas e todas as gerações ao longo dos anos, em um lugar específico e em um determinado período de tempo único. Este convergência do tempo e lugar são um dos principais mistérios do Hajj. Sem dúvida, um dos melhores exemplos para “testemunhar os seus benefícios” (Alcorão: 22:27) é este encontro anual de todas as comunidades da Ummah Islâmica em volta da Casa de Deus. Esta é a chave para a União Islâmica e o símbolo da formação da Ummah pelo Islã, que deve estar sob a proteção da Casa de Deus. A Casa de Deus pertence a todos”: “ a sagrada Mesquita, - a qual destinamos aos humanos, por igual, quer seja seus habitantes quer sejam visitantes,... “,(Alcorão surata Hajj versículo 25)

Hajj, neste lugar especificado, e neste período do tempo, sempre e ao longo dos anos, chama os muçulmanos à solidariedade e união através de uma linguagem articulada e lógica clara.  E isso é o ponto oposto ao que os inimigos do Islã pretendem fazer: incitar os muçulmanos a lutar um contra o outro em todos os momentos e, especialmente, durante o tempo presente. Vejam hoje o comportamento dos EUA arrogantes e criminosos. Sua política de principio contra o Islã e os muçulmanos é o belicismo. O seu desejo e esforços cruéis e trapaceiras visam matar os muçulmanos por outros muçulmanos: fazendo com que alguns grupos opressivos ataquem os oprimidos, apoiando a frente dos tiranos, reprimindo a frente oprimida e alimentando sempre essa conspiração aterradora e tremenda. Os muçulmanos devem estar cientes e neutralizar esta política satânica. O Hajj pavimenta despertar essa consciência, e isso representa a filosofia de declarar o repúdio aos pagãos e aos poderes arrogantes durante o Hajj.

A recordação de Deus representa o espírito do Hajj. Em todas as circunstâncias, vamos reviver e gratificar nossos corações com esta chuva de bênçãos; e aprofundar em nossos corações firmeza e a confiança Nele, que é a origem e fonte de poder, glória, justiça e belezas. Vamos superar o estratagema e armadilha do inimigo dessa maneira. Caros peregrinos, não se esqueçam de orar pela Ummah islâmica, pelo povo oprimido na Síria, Iraque, Palestina, Afeganistão, Iêmen, Bahrein, Líbia, Paquistão, Caxemira e Mianmar e outras partes do mundo, rogando a Deus para cortar as mãos dos EUA e outras potências arrogantes e os seus apoiadores.

Que a paz e misericórdia de Deus estejam sobre vocês,

Sayyed Ali Khamenei

7 de Dhul Hajjah de 1439 (correspondente a 19 de agosto de 2018)

Tags

Aug 20, 2018 13:25 UTC
Comentários