O papel dos ensinamentos religiosos, sobre tudo , a fé islâmica enquanto o apoio dos direitos humanos é um estímulo ao povo para respeitar a justiça e os direitos dos outros .

Os ensinamentos para a salvação do Islã , desde o início  da missão do Profeta do Islã (que a paz esteja com ele e seus descendentes ), dirigiu-se a todos os seres humanos uma mensagem para que respeitasse os direitos dos demais . Hoje  comemoramos o Dia dos Direitos Humanos Islâmicos e a  Dignidade Humana e por  este motivo  preparamos este programa.

Atualmente , todos os jornais e os meios de comunicações ocidentais estão  concentrados para representar uma imagem agresiva e cruel  sobre a religião divina e pacífica do Islã e  assim aumentando cada vez mais a onda  da islamofobia em todo o mundo, especialmente nos países do ocidente. Os  muçulmanos  de vários países da Europa e EE.UU. pelo  simples fato de algumas pessoas serem muçulmanas , são perseguidas e  discriminadas, inclusive estão expostas a perigos pelos ataques racistas  violentos. Os muçulmanos em alguns países como Palestina, lêmen, Bahrein e Mianmar estão sendo masacrados e  estão enfrentando  uma infinidades  de crimes contra o pudor humano e  o genocídio. Apesar dos ensinamentos  das seitas estarem sendo desviados pelo  o wahabismo e extremista salafí estão também desempenhado um grande processo em representar esta imagem, mas tudo isto está baseado na política de domínio mundial, que busca acabar com a religião  Islâmica.

Se bem que a religião  Islâmica já é reconhecida há 1400 anos na  dignidade, a igualdade e a libertade dos seres humanos e acata a origem  fundamental da  humanidade , para a felicidade de todos os seres humanos, independentemente de sua cor , raça , sexo e a categoria social. O Dia dos Direitos Humanos Islâmicos, é uma oportunidade para explicar algunas das dimensões humanitárias e  de direitos humanos no Islamismo para que todos conhecam as gloriosas realizações desta religião divina.

No dia 14 de Mordad no  calendário persa, que coincidiu neste ano no dia  5 de agosto,  foi  denominado o “Dia dos Direitos Humanos Islâmicos e a Dignidade Humana” de acordo com o dia que se adotou a Declaração dos Direitos Humanos no  Islamismo, no  El-Cairo em 1990.

Os princípios e normas dos documentos dos direitos humanos, entre eles a Declaração Universal, então compatíveis com a natureza humana, pelo qual, também são compatíveis com o espírito do Islamismo, mas alguns princípios se baseam em regras seculares e não são divinas e , neste caso, existe uma enorme diferença . É por isso que um grupo de eruditos islâmicos redacta um documento independente que resolva o espaço vazio existente na Declaração Universal dos DDHH e outros documentos . O resultado deste movimento conjunto dos países islâmicos foi a aprovação da  Declaração dos Direitos Humanos Islâmicos, também conhecida como Declaração do El Cairo. Este documento foi adotado no século XIX entre ministros de Assuntos Exteriores da  Organização de  Conferência Islâmica celebrada na  capital do Egito, El Cairo, de 21 de julho à 5 de agosto de 1990.

A Declaração do El Cairo de Direitos Humanos  aborda  tema de  direitos humanos desde o ponto de vista do Islamismo entre   diferenciais fundamentais e  com a Declaração Universal dos DD.HH.

Uma das mais valiosas características da Declaração dos DDHH Islâmicos é atender os pontos que não se levam  em conta na Declaração Universal dos DDHH. A Declaração dos Direitos Humanos Islâmicos inclusive os direitos que sem dúvida são evidentes no  ser humano, mas que são  ignorados nesta  Declaração Universal dos DDHH, ademais , estabeleceu seu lugar como uma declaração com  conteúdo singular no contrário  da declaração universal e demonstra o valor e a importância dos direitos humanos no Islã. Esta Declaração dos  Direitos Humanos Islâmicos, proibiu o reconhecimento do colonialismo e   imperialismo,   considerando o direito da luta  neste assunto para todos os seres humanos e especificamente sanciona abertamente os diferentes tipos de colonialismo como a pior classe da escravidão .

A Declaração Islâmica de Direitos Humanos, reconhece  direito a  libertade e a autodeterminação de todos os povos que sofrem de colonialismo e insta  os estados e as nações  ajudar as vítimas do colonialismo para eliminar este fenômeno destrutivo. A  Declaração de El Cairo, também frisa no  direito de  viver em um ambiente limpo e longe dos delitos moralista e  manter a dignidade humana inclusive depois de seu falecimento . Ademais qualificar o poder dos governos como uma prestação nas mãos do corpo dominante, por isso eles não devem abusar. Então , a ditadura e qualquer tipo de abuso de poderes, é um tipo de traição .

No ponto de vista Islâmico todas as pessoas, já são muçulmanas ou não  e inclusive criminal, tem a dignidade humana. O  Islã vem da idéia do favorecimento de certos indivíduos ou Nações devido a suas riquezas, poder ou raça . Deus criou  os seres humanos como seres iguais que deveriam ser distinguidos entre si tão só baseados na  piedade e na fé. O Profeta Mohamd disse: “Ó povo ! Vosso Deus é único e vosso ancestral (Adão ) és único . Um árabe não é melhor que um não árabe, e um não árabe não é melhor que um árabe, e uma pessoa de pele vermelha não é melhor que uma pessoa negra e uma pessoa negra não é melhor que uma vermelha exceto por  piedade”.

 A respeito o Imam Ali (que a paz esteja com ele ), convidou  seus companheiros de Malek Ashtar a tratar bem  todos os cidadãos da sociedade tanto muçulmana como não muçulmana e  dirigindo-se a ele disse “as pessoas  de uma sociedade divide-se em dois grupos, um é seu irmão religioso e outro é o ser humano  criado por Deus como tú”.

A libertade e a vontade são as bases de dignidade humana aconselhada muitos  nos  ensinamentos básicos do Islã . O Santo Profeta (que a paz esteja com ele e seus descendentes) disse : "Não há nada mais amado  perante Deus , que é o ser humano". Lhes perguntaram ao Profeta: nem sequer os anjos ? Ele respondeu : "Se, os anjos como o sol e a lua não tem vontade , mas os seres humanos têm facultades para eleger".

A religião islâmica ademais  a dignidade humana inata nos representa outros tipos de  dignidade humana que é a dignidade adquirida ou de valores. Esta dignidade é opcional e  voluntária. A  dignidade humana, que está enfatizada  no sagrado Alcorão, tem uma série de detalhes importantes . Nos  direitos humanos islâmicos , este lugar é muito elevado. O ser humano é uma criatura selecionada por Deus como seu sucessor na Terra, então , possui natureza primordial de Deus , é independente , e fiel a  Deus, está familiarizado com o bem e o mal, é possível que alcance a perfeição , tendo a capacidade científica e prática, disfrutará de dignidade humana e se for responsável perante seu Senhor .

O Islã crê no valor inerente da personalidade humana e  introduz como o criador de Deus e nada mais . A  libertade no Islã , significa romper as cadeias dos servidores e obedientes à outros exceto a Deus . A libertade no Islamismo é um presente que modifica o caminho da  felicidade do homem. O Islã foi e será sempre um proclamador da libertade já que otorga a facultade das pessoas para eleger o caminho da prosperidade e da perfeição . Portanto, a liberdade de escolha no Islamismo não significa estar livre sem qualquer restrição ou uma obrigação . É impossível que um ser humano  , não aceite nenhum limite, assim como poderia seguir no  caminho da evolução . A  libertade significa estar livre de  limitações e  obstáculos que possam  frear  o crecimento e o desenvolvimento dos talentos humanos. O homem tem  talentos doados  por Deus para os seus desenvolvimentos intelectuais , físico e espirituais , que devem ser descoberto e não deveria ser privado de crecer em suas capacidades.  Deus no versículo 157 da  surata, Lugares, Elevados  “que  ordena o que está bem e  proíbe o que está mal,  declarando lícitas as coisas boas e ilícitas as impuras, e  libera de suas cargas e das prisões  que sobre eles pesavam . Os que creen nele  sustentam e auxiliem, os que sigam a Luz enviada sobre ele, esse prosperará ”.

Mas no  Islamismo, a libertade contém outras características denominadas nos deveres . Todos os seres humanos são livres em aceitar a responsabilidade de sua conduta porque sempre vêem a sí mesmos como um objetivo para  dar as respostas . Por esta razão , um ser muçulmano sempre deve se esforçar para utilizar logicamente suas facilidades, com a libertade. Entre outras palavras aceitá-los nos limites de  Sharia (lei islâmica) e sua consciência para que sigam no caminho de prosperidade neste mundo e no outro para que não sejam a barreira da libertade no  direitos de outros.

Já que agora estamos familiarizados  um pouco mais com os maiores conceitos humanitários desta religião divina,  esperamos que seja vista  com o respeito que ela merece .

 

 

Aug 05, 2017 19:26 UTC
Comentários