• Trinta dias, Trinta histórias

Pars Today- Ele era um dos companheiros do Profeta (que a paz esteja com ele e a sua família). Encontrava-se em dias muito difíceis e amargos. Era tão pobre que não era capaz de sustentar a sua família. Quando olhava para o rosto inocente e faminto de seus filhos, a vida para ele se tornava escura.

Não sabia que fazer. Não tinha capital para fazer negócios ou qualquer ferramenta para usá-lo em um trabalho decente. Ele falou com sua esposa. Não foi possível continuar com esta situação. A mulher disse: "O Profeta é misericordioso e cuida das necessidades dos pobres. Se ele entenda a nossa atual situação, irá, sem dúvida, nos ajudar".  O homem gostou da proposta de sua esposa e foi ter ao Profeta (que a paz esteja com ele).

Já na frente do Profeta, estava envergonhado. Não sabia como expressar o seu pedido. Não tinha dito nada ainda, quando o Profeta falou: "Quem nos pedir ajuda, nós o ajudaremos, mas se alguém não perguntar aos crentes, Deus fará com que ele não necessite mais de nada." Quando ele ouviu estas palavras, não podia dizer mais nada, voltou para casa sem ter feito qualquer pedido.

O homem e sua família continuaram a viver na pobreza. Eles passaram outros dias da mesma maneira, mas não havia alternativa e estavam fartos da pressão da vida. Pela segunda vez, o homem foi procurar o grande profeta do Islã. Ele pretendia falar sobre seus problemas e pedir ajuda, mas antes de expressar qualquer coisa, o Profeta repetiu as mesmas palavras:

"Quem nos pedir ajuda, nós o ajudaremos, mas se alguém não perguntar aos crentes, Deus fará com que a pessoa não precise mais de nada." O homem voltou para sua casa novamente sem dizer seu pedido.

Não sabia mais o que fazer, mas a dificuldade da vida tornou-se cada vez mais insuportável. Então, disse para si mesmo: "Desta vez, quando vir o Profeta, vou pedir ajuda de qualquer maneira." Pela terceira vez, foi ao Profeta, mas desta vez ele também não pôde fazer seu pedido. O grande profeta do Islã repetiu a mesma frase: "Quem nos pedir ajuda, nós o ajudaremos, mas se alguém não perguntar aos crentes, Deus fará com que ele não precise mais de nada.”.

Desta vez, quando ouviu essas palavras, o homem sentiu que havia encontrado a solução para seus problemas. Ele se pensou, que podia confiar em Deus e aproveitar a força e o talento que Deus lhe concedia, e pedir a Deus a ajudá-lo em seu esforço.

O homem se perguntou: "O que posso fazer?" Pensou em ir ao deserto, coletar lenhas de madeira e vendê-lo no mercado. Ele pegou um machado e foi ao deserto, coletou lenha e vendeu no mercado.

Ganhou algum dinheiro, com o qual comprou alimentos e foi a casa. O resultado de seu esforço foi tão agradável que, nos dias seguintes, ele ficou mais motivado para ir ao deserto, recolher lenha e vender no mercado. Levantou-se muito cedo pela manhã para ter mais tempo e recolher mais lenhas. Uma parte de sua renda ele gastou em comida para sua família e poupava o resto. Ele comprou as ferramentas de que precisava, então não precisava pedir mais a outras pessoas, porque ganhava dinheiro suficiente para sustentar a sua vida e da família. Um dia, o Profeta o encontrou e, com um sorriso e disse: “Eu não lhe disse que ajudávamos qualquer um que nos pedisse a ajuda”. Mas se alguém não perguntar a outras pessoas e crentes, Deus fará com que ele não precise mais de nada.

O versículo 39 da surata A estrela (An najm) diz: De que o homem não obtém senão o fruto do seu proceder?

 

 

Tags

Jun 11, 2018 18:16 UTC
Comentários